Skip to main content
tecnologia e padrões de consumo - plástico

Como a tecnologia tem modificado os padrões de consumo, inclusive do plástico?

Não é novidade para ninguém que a tecnologia trouxe transformações, mas, no artigo de hoje, vamos avaliar essa questão sob outra ótica. Afinal, como os processos corporativos estão se transformando? Continue lendo o artigo para saber mais sobre os padrões de consumo.

tecnologia e padrões de consumo - plástico

A evolução na maneira como as empresas enxergam o mercado e se posicionam diante dele não ocorreu da noite para o dia. O que houve foi uma espécie de darwinismo tecnológico – e isso levou certo tempo.

Antes, a capacidade restrita de produção e produtos finais semelhantes não permitiam ao consumidor comum escolher algo de acordo com o seu gosto. No caso de um eletrodoméstico, por exemplo, os recursos eram limitados, bem como as cores do item.

A tecnologia entrou como um fator facilitador, possibilitando itens mais customizados e em maior quantidade. Algo como: “vejam, agora é possível que vocês escolham”.

E assim por diante, o consumidor passou a receber mais e mais importância, até chegar no modelo funcional em que estamos vivendo hoje, onde é necessário solucionar os problemas do seu público de forma simples e mais confortável possível – fator impulsionado pelo meio online.

O Nubank é um exemplo disso: o cliente consegue resolver várias coisas apenas por um aplicativo de celular. Sem tempo perdido em filas, telefone etc. Na Amazon, outro grande exemplo, você encontra uma infinidade de produtos por um preço geralmente mais em conta, e os recebe diretamente na sua casa, com a opção de entregas internacionais em menos de uma semana.

E como essa realidade se aplica ao setor plástico?

Se aplica da seguinte forma: é necessário ter uma visão clara do seu modelo de negócio e de suas possibilidades.

Se trata de melhorar ao máximo a experiência do seu consumidor, independentemente da plataforma em que ele esteja comprando.

No caso de uma compra online – facilite-a. Forneça os meios de pagamento mais usados. Disponha de um site atualizado, rápido, com design intuitivo. Simplifique a compra. Fidelize-o dessa maneira.

O mesmo serve para todas as vendas (inclusive B2B) – simplifique-as o máximo possível, e, dentro do possível, torne essa experiência confortável para seu consumidor.

E, com confortável, entra também a questão de oferecer uma solução completa, evitando que o consumidor tenha de buscar “complementos” em outras marcas.

Continue acompanhando o nosso blog para mais conteúdos!

Related Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *