Skip to main content
logística reversa na indústria do plástico

Logística Reversa e Indústria do Plástico: entenda os benefícios dessa união para o Planeta

O setor industrial precisa urgentemente investir em um modelo de negócios mais sustentável, pois só assim o futuro será mais benéfico para todos. Neste artigo vamos falar um pouco mais sobre a logística reversa na indústria do plástico e quais seus benefícios. Continue a leitura!

logística reversa na indústria do plástico

 

A importância da logística reversa para o mundo

Uma solução mais sustentável para a sociedade e para o Planeta, a logística reversa quando aplicada ao meio industrial ajuda a evitar diversas formas de poluição do meio ambiente.

O aumento do consumo desenfreado de bens e produtos fabricados com materiais provenientes de fontes não renováveis é um grande problema, que traz consigo uma grande geração de resíduos sólidos industriais e urbanos que, na maioria das vezes, não tem um gerenciamento de descarte realizado de forma correta.

 

Implantação da Política Nacional de Resíduos Sólidos

Em vista dessa grande problemática de descarte desenfreado de resíduos, principalmente por parte das indústrias, foi instituída a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), Lei n° 12.305/10, que dispõe princípios, objetivos e instrumentos relacionados com o manejo de resíduos sólidos, bem como as diretrizes relativas à gestão integrada e ao gerenciamento desse material, entre outros aspectos.

O artigo Logística Reversa, publicado no portal eCycle, explica que fazem parte dos princípios e instrumentos definidos na lei a responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos e a logística reversa.

De acordo com a PNRS, a responsabilidade sobre cada produto cabe a comerciantes, fabricantes, importadores, distribuidores, cidadãos e titulares de serviços de limpeza e manejo dos resíduos sólidos urbanos.

Isso significa que a PNRS obriga as empresas a aceitarem o retorno de seus produtos descartados, além de se responsabilizarem também pelo destino desses itens.

A lei ainda define a logística reversa como um “instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada”.

 

Nova atualização da Política Nacional de Resíduos Sólidos

Visando modernizar e tornar mais eficiente a gestão dos resíduos sólidos, o novo decreto presidencial revisado e publicado em 13/01/2022, regulamenta a PNRS e cria o Programa Nacional de Logística Reversa.

Além disso, fortalece o Lixão Zero, principal programa em execução da chamada Agenda Ambiental Urbana. Desde 2019, 645 lixões foram fechados no Brasil, o que representa uma queda de 20% no período. A pasta também investiu R$ 200 milhões em coleta seletiva e triagem mecanizada para ampliar a reciclagem dos resíduos.

Outra novidade do decreto é a criação do Programa Coleta Seletiva Cidadã que “por meio do qual os órgãos e entidades da administração pública federal direta e indireta deverão realizar a separação dos resíduos reutilizáveis e recicláveis e efetuar a sua destinação, prioritariamente, às associações e cooperativas de catadores de materiais recicláveis”.

Por fim, a nova regulamentação do decreto também simplifica o processo de elaboração do Plano Nacional de Resíduos Sólidos, para que possa, finalmente, ser editado no país. Entre as metas do plano estão: encerrar todos os lixões e aterros controlados existentes no Brasil e a universalização da coleta de lixo.

Fonte: Governo Federal – Ministério da Casa Civil

 

A logística reversa na indústria do plástico

A matéria Logística Reversa na Indústria do Plástico publicada por Eduardo de Souza Canal, Consultor de Negócios da Store Automação, explica que no setor de plástico a logística reversa é aplicada como uma ferramenta para tratativa de produtos pós-consumo, que serão destinados às indústrias que poderão reutilizá-los como matéria-prima, as resinas recicladas.

Nessa empreitada, o cliente final e os grandes atacadistas podem ser considerados a maior fonte dos plásticos pós-consumo, que devem ser atingidos por meio da implementação de programas de coleta seletiva provenientes de ações vindas do poder público, que tem o dever de colaborar com a causa de reversão da degradação ambiental proveniente do consumo desenfreado de bens e da poluição.

 

Nova unidade de Soluções Circulares da Piramidal

Que tal conhecer uma nova forma de transformar o mundo e aumentar a lucratividade da sua indústria tornando-se uma marca admirada no mercado pela implantação de soluções mais sustentáveis? A Piramidal pode te ajudar com a nova unidade de negócios de Soluções Circulares. Clique aqui e conheça!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


A Piramidal se preocupa com você e sua privacidade

O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Ao navegar pelo site, coletaremos tais informações para utilizá-las com estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade.

Aceito