Skip to main content

Como a Indústria 4.0 pode afetar você?

É fato que a quarta revolução industrial, assim como as três anteriores, não ficou apenas dentro das fábricas: chegaram na sociedade, transformaram e continuam transformado o consumo. Na verdade, a indústria 4.0 é só uma continuidade do que já aconteceu desde a primeira até os nossos dias, pois de fato, as revoluções anteriores contaram com o emprego de diversas políticas governamentais de diferentes países aliadas a tecnologia. No entanto, a quarta revolução industrial vem marcada por um novo conceito.

Como a Indústria 4.0 pode afetar você?

Antigamente, eram as indústrias que ditavam o comportamento das pessoas e as tendências. Agora, as coisas não acontecem mais assim, porque são as pessoas que influenciam o comportamento das fábricas.

Diante desse cenário, todas as fábricas precisarão se reinventar a fim de conseguirem participar desse processo de forma ativa, colaborando e também integrando-o.

Com a indústria 4.0 a tendência é que as pessoas desenvolvam um consumo mais consciente, pensando na ecologia. Com o passar dos anos, devido a questões como a sustentabilidade, o consumismo vem sendo aos poucos refreado e, como consequência, a indústria precisou repensar a sua forma de atuação.

Devido a toda essa transformação, a quarta revolução industrial veio para mostrar para as indústrias que elas não produzirão necessariamente em grandes quantidades, como era feito anteriormente, pois a produção diminuirá, mas tudo será feito de forma mais personalizada devido a tecnologia.

Resumidamente, o avanço nos conceitos de Big Data e na interpretação desses dados (unidos com um maquinário preciso e inteligente) oferecerá a possiblidade de tornar a produção o mais eficiente possível, ou seja, de produzir números extremamente próximos do que será revendido/distribuído, evitando desperdícios de matéria-prima e afins.

A indústria 4.0 veio para aumentar o rendimento nos mais diferentes pontos do globo e como consequência, as pessoas terão uma melhor qualidade de vida, porque ao invés de termos indivíduos atuando dentro de fábricas apertando parafusos, o que teremos são profissionais capacitados na gestão de processos.

Como a quarta revolução industrial afeta o Brasil?

Como a Indústria 4.0 afeta o Brasil?

Segundo pesquisas recentes, como o Brasil ainda está atrasado em relação ao uso das novas tecnologias tanto digitais quanto físicas, os efeitos da quarta revolução industrial ainda não estão sendo sentidos em grandes proporções.

Mesmo o país tendo feito diversos investimentos e modernizado os seus maquinários, os processos ainda estão muito defasados quando comparados com os empregados em países como Alemanha, Estados Unidos e França.

Conforme especialistas, os segmentos que serão mais afetados após a entrada da indústria 4.0 no Brasil são o de serviços, agricultura e a indústria, pois as equipes tendem a ser reduzidas de forma gradual e novas tecnologias tem sido utilizadas na execução das tarefas, antes manuais.

Aqueles que não querem perder o seu lugar no mercado de trabalho ou que estão em busca de uma recolocação, (o país tem mais de 12 milhões de desempregados!), precisam participar de cursos e partir em busca de novos conhecimentos.

Tal atitude é fundamental, porque os estudiosos da área afirmam que a indústria 4.0, quando comparada com as demais revoluções, foi a mais rápida e, com isso, é fundamental que o trabalhador atue de forma veloz a fim de voltar para o mercado.

A dica para aqueles que querem mudar de cargo ou arrumar um novo emprego é prestar muita atenção, porque existem profissões que tendem a sumir do mercado e será preciso que essa pessoa migre ou busque uma nova colocação.

Além do mercado de trabalho, a produção (obviamente) também sofrerá um impacto – quem quiser aderir às tendências das “fábricas inteligentes” deve reformar tanto o chão de fábrica quanto os sistemas digitais, visto que a Quarta Revolução Industrial depende de um maquinário e softwares para gerir a produtividade da melhor maneira possível.

O que você pensa a respeito do assunto? Deixe sua opinião nos comentários e continue acompanhando o blog da Piramidal para saber mais sobre Indústria 4.0 e Resinas Termoplásticas.

Related Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *